Cursos Online
quinta-feira , 14 novembro 2019
Capa » Vestibular » Enem 2015: o que estudar sobre línguas estrangeiras

Enem 2015: o que estudar sobre línguas estrangeiras

Olá leitores do Rede de Cursos!

Quem já está no mercado de trabalho ou quem quer entrar, sabe que a concorrência é cada vez maior e que, hoje em dia, pessoas com um destaque no currículo, já saem na frente.

E no Enem isso não é diferente. Uma das formas de garantir alguns acertos a mais na prova é por meio conhecimento de inglês ou espanhol.

Cartão de confirmação

Na hora da inscrição, o candidato deverá escolher por realizar a prova de inglês ou espanhol. Essa opção estará marcada no cartão de confirmação, que este ano só poderá ser acessado através do site oficial do Enem. Por decisão do MEC, não haverá entrega da versão impressa.

O cartão de confirmação contém o número da inscrição; data, hora e local da realização das provas; indicação de atendimento especial (se necessário), opção escolhida para a prova de língua estrangeira e solicitação de certificação do ensino médio (se for o caso).

Estudando Linguagens, Códigos e suas Tecnologias

Linguagens, Códigos e suas Tecnologias… o que estudar? Disponibilizamos algumas dicas aqui para você.

O edital do Enem 2015 diz assim: “Competência de área 2 – Conhecer e usar língua(s) estrangeira(s) moderna(s) como instrumento de acesso a informações e a outras culturas e grupos sociais”.

Agora veja o que deve estudar para o Enem, seguindo as determinações do edital quanto a Linguagens, Códigos e suas Tecnologias – Competência 2 na explicação do professor Moacir Prudêncio, do Cursinho da Poli, de São Paulo. Só mais uma coisa: LEM é Língua Estrangeira Moderna.

1- O diz o edital: “Associar vocábulos e expressões de um texto em LEM ao seu tema”

Professor Moacir Prudêncio: Esse tópico se refere basicamente a noção de que o candidato deve ter um vocabulário vinculado aos temas abordados pela prova do Enem. Além disso, ele deve conseguir realizar um jogo de sentido entre as palavras e a ideia central do texto. Em grande parte das questões de línguas estrangeiras, o examinador vincula propositalmente o aspecto principal de uma determinada questão a uma palavra chave. Nesses momentos, algumas expressões se tornam o objeto base para construção da questão.

2- O que diz o edital: “Utilizar os conhecimentos da LEM e de seus mecanismos como meio de ampliar as possibilidades de acesso a informações, tecnologias e culturas”

Professor Moacir Prudêncio: Os alunos precisam exercitar a competência da localização na prova do Enem, ou seja, esse item define que eles precisam estar treinados a buscar no próprio texto as informações que precisam para responder os testes.

3- O que diz o edital: “Relacionar um texto em LEM, as estruturas linguísticas, sua função e seu uso social”

Professor Moacir Prudêncio: Segundo esse tópico, o candidato deve ter conhecimento das variantes linguísticas e da dimensão de como isso pode aparecer um texto. A principal habilidade analisada é a capacidade do aluno de ler e compreender o que está escrito em sua totalidade.

4- O que diz o edital: “Reconhecer a importância da produção cultural em LEM como representação da diversidade cultural e linguística”

Professor Moacir Prudêncio: Simplificando esse item, o candidato tem que ser capaz de analisar os textos das provas de Inglês ou de Espanhol, com o objetivo de ampliar o repertório cultural. As habilidades buscadas são envolvem a reflexão sobre a realidade estética e cultural dos outros países e sobre como a língua estrangeira é trabalhada em cada texto.

Dicas Extras

Segundo o professor, para você se sair bem na parte de línguas estrangeiras do Enem, gostar do idioma é o primeiro passo para obter um bom resultado. Além disso, é essencial conhecer os tempos verbais, ficar atento aos temas da prova para estudar vocabulários relacionados e analisar as fontes dos textos de avaliações anteriores, que servem como base para os estudos. Além disso, a prática é um dos grandes segredos para tirar boas notas. “Você deve pegar todas as provas anteriores e observar quais aspectos são aproveitados de uma para outra. Existe uma sensibilidade para desenvolver esse jeito de olhar de quem conhece a prova, de quem já a fez muitas vezes para entendê-la”, disse o professor.

Estude línguas estrangeiras não só para se sair bem no Enem, mas para se destacar futuramente no mercado no trabalho.

Boa sorte!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.