Cursos Online
quarta-feira , 18 setembro 2019
Capa » Rede de Cursos » Jornalismo: Carreira e Profissão

Jornalismo: Carreira e Profissão

 

A profissão de Jornalismo pode muitas vezes ser chamada de Comunicação Social. Isso porque um jornalista é, de fato, um comunicador. Seu trabalho pode acontecer nas mais diversas formas: pelas mídias impressas, rádio, televisão, assessorias diversas, em sistemas internos de comunicação, mediação de partes, na educação, etc. sendo uma profissão imensamente diversificada.

As atividades do jornalista englobam levantamento, investigação e comunicação de fatos, informações, notícias e opiniões para diferentes públicos, além de críticas e análises diversas.

Carreira

A carreira de Jornalismo inicia-se na conclusão do curso superior, que pode ser chamado de Jornalismo ou Comunicação Social. Esse curso tem duração média de quatro anos e engloba, principalmente, disciplinas ligadas às ciências humanas e sociais, como domínio da língua – uma de suas principais atribuições, sociologia, filosofia, política, história e outras disciplinas relacionadas. Também desenvolve habilidades de pesquisas diversas e estatística; conhecimentos importantes para a sua profissão.

O perfil profissional de um jornalista é o de um comunicador, sendo a sua habilidade e eloquência na expressão linguística a principal característica. O profissional de Jornalismo também necessita ter uma personalidade curiosa e aberta, pois é uma profissão essencialmente investigativa e crítica.

É preciso também que esse profissional desenvolva um alto nível de habilidades sociais. É bastante comum e recomendado que jornalistas façam cursos ligados à interpretação e artes cênicas.

Para se desenvolver em sua carreira, o jornalista precisa estar em constante atualização. Essas atualizações se dão através de cursos de especialização, mestrado e doutorado (requisitos para o trabalho no ensino e pesquisa); sendo um diferencial a realização de intercâmbios em outros lugares.

Profissão

O trabalho do jornalista é mais conhecido nas áreas de reportagem, televisão e assessorias. Porém, sua carreira é extremamente diversificada, podendo trabalhar em pesquisas e análises sociais, em editoras, no marketing empresarial e, também, como escritores, sendo esta ultima uma atividade muito comum entre os jornalismos, principalmente na autoria de livros-reportagem, biografias e livros fotojornalísticos.

Na televisão e no cinema, o jornalista também atua em equipes de produção de documentários.

 As principais de áreas de atuação do Jornalista são:

  • Assessoria: de imprensa, comunicação e imagem de pessoas, empresas e projetos.
  • Comunicação Digital Multimídia: criação e manutenção de websites, intranets, extranets. Redação de boletins e revistas eletrônicas e outros conteúdos na Internet.
  • Comunicação empresarial: mediar o contato entre empresa e outros públicos, como funcionários, fornecedores, clientes, entidades, governo, dispositivos de mídias, com o objetivo de divulgar o nome, valores e produtos da empresa.
  • Crítica: Pode atuar em pesquisas de opinião pública, crítica de arte e outros temas.
  • Pesquisa e docência: ensino e pesquisa de nível superior.
  • Edição: Escrita e edição de reportagens em veículos impressos e online. Seleção de fotos e ilustrações. Edição de imagens e/ou sons em TV e rádio. Edição e revisão de textos diversos.
  • Fotojornalismo: Comunicação para reportagens em jornais, revistas ou internet através de fotografias.
  • Reportagem: Coletar informações, redigir textos para divulgação em mídias de comunicação.

O mercado de trabalho para jornalistas é bastante amplo, porém, nos últimos anos, as vagas na chamada imprensa tradicional tem diminuído, dando espaço para a geração de conteúdos digitais.

Nesse campo, o jornalista encontra inúmeras possibilidades de trabalho que exigem, além de todas as habilidades tradicionais, altas doses de empreendedorismo e criatividade, além de conhecimentos avançados em informática e programação de websites. Ainda assim, as maiores oportunidades para o jornalista ainda estão nos canais de TV fechada e em produtoras de conteúdos audiovisuais.

Não há um piso salarial fixo para os jornalistas, sendo estes valores estabelecidos em cada estado pelos sindicados e categorias profissionais. O estado brasileiro que oferece maior salário normativo é o de Alagoas, com uma média de R$ 2.833,93 em uma jornada de trabalho de 5h diárias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.