Cursos Online
quarta-feira , 26 junho 2019
Capa » Artigos e Entrevistas » Artigos » Orientação profissional: como escolher a profissão?

Orientação profissional: como escolher a profissão?

 

Quando se chega ao final do semestre, muitos estudantes sentem a ansiedade de estar cada vez mais perto de escolherem uma profissão para seguir, o que não é uma escolha fácil. Atualmente, o número de profissões cresce a cada ano e junto com ele, o grau de complexidade e especialidade de cada área, junto com as exigências de estudos que vão até mesmo além da graduação. Para se ter ideia da quantidade diferente de carreiras, o Catálogo Brasileiro de Ocupações (CBO) hoje lista cerca de 2.422 profissões diferentes.

Escolher uma profissão hoje vai muito além das remunerações ou tradições familiares. Com os constantes avanços tecnológicos, estamos conectados a todos os tipos de estímulos, possibilidades de carreira e formas diferentes de se trabalhar, e por isso, mais do que um diploma e um bom emprego, o jovem busca um ambiente profissional que satisfaça seu estilo de vida e corresponda às exigências tecnológicas da sociedade: que seja veloz, dinâmica, global e multidisciplinar.

O aumento do número de cursos e profissões, assim como suas exigências e as constantes mudanças das tendências do mercado, portanto, abre ao jovem estudante um leque imenso de carreiras a se decidir, tornando a perda de foco um fenômeno comum entre os jovens. A ansiedade da escolha pode ser uma coisa positiva, uma vez que ela força o jovem a se movimentar e tomar decisões.

Como fazer uma boa escolha?

Antes de fazer qualquer escolha, precisamos considerar o que estamos buscando e ponderar com nossas possibilidades, de modo que seja um planejamento racional. Considerar o que se está buscando implica ao estudante refletir acerca de seus valores e prioridades, sobre quais influências são internas e quais são externas (tradição familiar, por exemplo).

A escolha da profissão é construída a partir de uma série de experiências vividas ao longo de toda a vida, por influência familiar, dos amigos, professores, culturais e sociais, dentre outras, que são interiorizadas e, por isso, exige que se faça uma reflexão pessoal acerca do caminho que o jovem tem seguido até então e em quais direções ele tende a percorrer.

Por que realizar Orientação Profissional?

O trabalho de orientação profissional não tem por objetivo adivinhar ou decidir qual a melhor profissão, mas de permitir ao jovem que ele tenha consciência de si, de seus valores, potenciais e limites e explorar as opções disponíveis, a fim de suscitar nele sua capacidade criativa e assertiva de modo a fazer escolhas mais consistentes ao longo de sua vida. Junto com uma reflexão pessoal, deve-se também realizar uma análise crítica do mercado, das projeções e possibilidades de carreira.

Por isso, ao procurar por Orientação Profissional, o jovem não deve ir em busca de uma resposta pronta, mas a chance de, junto a um profissional, começar a construir um projeto de vida sólido e congruente com suas expectativas. Em meio a tantos estímulos diferentes, é importantíssimo que as escolas de ensino médio ofereçam aos seus estudantes a oportunidade de fazer uma orientação profissional como uma forma de auxiliá-los a escolherem racionalmente suas profissões.

Além da possibilidade das escolas oferecerem os atendimentos, o jovem também pode procurar auxílio profissional em clínicas especializadas ou em faculdades de psicologia, que oferecem o serviço de aconselhamento e planejamento de carreira.

A orientação profissional é um trabalho de reflexão e direcionamento pessoal, importantíssimo ao jovem não somente para escolher sua carreira como para construir um projeto de vida. Quanto mais a pessoa se conhecer, melhor ela irá conseguir se posicionar em meio aos inúmeros estímulos e opções oferecidas no mercado de trabalho, fazendo escolhas mais conscientes e diminuindo os níveis de frustração futuros.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.